Domingo, 6 de Dezembro de 2009

"O dia em que te esqueci" - comprei

Acabei por não resistir e comprei o livro.

Acho que de uma certa forma esperava que a sua leitura me ajudasse a encontrar uma fórmula para rapida e eficazmente consertar o meu coração.

Mas ler algumas palavras que podiam ter sido escritas por mim, porque nisto dos amores não correspondidos há sempre partes que se tocam por mais que as histórias sejam diferentes, apenas me fez ter uma consciência mais real de que ainda não te esqueci e que ainda estou bem longe disso.

Quando penso em tudo o que se passou, em como descobri as mentiras, que afinal eras comprometido; se pensar na tua falta de consideração e respeito que nem sequer te dignaste a colocar um ponto final nesta nossa relação, optando por desaparecer, sinto raiva.

Mas depois lembro-me de todos os momentos que passámos juntos e como eras meigo e carinhoso comigo, e são estas as lembranças que me magoam.

Porque me fizeste acreditar que existia alguém que tinha a mesma visão da vida que eu; que tinha os mesmos interesses, objectivos semelhantes.

Disseste que nunca me havias prometido algo, mas tambem isso é falso: prometeste sinceridade e honestidade.

Sabias que te amava, preparavas-te para desaparecer da minha vida e no entanto não deixáste de agir da mesma forma carinhosa e amorosa, como se no dia seguinte não estivesses a pensar em cortar para sempre o contacto.

vivido por umdiadepoisdooutro às 16:28
link do post | diz lá... | favorito
17 comentários:
De a 6 de Dezembro de 2009 às 21:47
Boa noite,
Descobri o seu blog enquanto procurava alguma referência sobre o livro «O dia em que te esqueci». Acabei por me perder entre os seus textos e sentimentos... identifiquei-me com alguns deles! A traição e a mentira entraram na minha vida há algum tempo e cada dia é sempre o dia em que vou esquecer... depois de passar o amor, fica a revolta. Meses passados, posso dizer que superei o que me fizeram, mas não compreendo... o que era um relacionamento aberto, estava afinal cheio de mentiras mesquinhas e vãs! Enfim... peço desculpas por maça-la com este desabafo, não sei porquê achei que me iria compreender mais do que aquelas pessoas que apenas me deram pancadinhas nos ombros e disseram «não te merecia»!!! É um facto que não me merecia, mas isso pouco me importa... importa-me sim o que ele alterou em mim, a inocência, a capacidade de confiar e de me entregar que levou com ele! Volto a pedir desculpas. Desejo-lhe toda a sorte. Lí
De umdiadepoisdooutro a 6 de Dezembro de 2009 às 23:17
Compreendo-a perfeitamente.
A mim também me dizem que ele não me merece, e isso eu sei, assim como também sei que a pessoa que eu descobri ele ser não é a pessoa que eu quizesse ao meu lado.
Mas como diz e muito bem (e ainda bem que mais alguém sente dessa forma porque ainda hoje o confessava a uma amiga) o que me magoa profundamente foi o me ter feito acreditar que era possível existir alguém e o tipo de relcionamento que eu sempre desejei, para depois ser tudo mentira. Foi o pegar nos meus sentimentos mais puros e destruir tudo.
Obrigado pelas suas palavras.
Infelizmente para mim ainda só passou um mês.
Espero que o tempo cure.
Passe sempre.
Boa semana.
De Sorrisoduplo a 7 de Dezembro de 2009 às 09:03
Hoje que deixei de estar anestesiada consigo encontrar tantas mentiras vindas daquela pessoa pela qual estive quase a abandonar uma vida… na verdade perdi a minha vida por ele que me fez acreditar numa pessoa que não existia realmente.
Hoje, de longe, olho para trás e eu própria vejo que ele não me merecia… ele deu-me muito isso não posso negar mas nunca conseguirá chegar a tudo o que eu lhe dei.
Acredita que o tempo ajuda a esquecer e a esclarecer…
Beijinho
De umdiadepoisdooutro a 7 de Dezembro de 2009 às 17:38
Muito obrigada!
Como diz uma grande amiga minha, vemos só o que queremos ver e acreditamos naquilo que gostaríamos que fosse verdade, e ignoamos o resto.
Pelo menos, esse tem sdo o meu grande problema.
Beijinhos grandes.
De Liliana a 8 de Dezembro de 2009 às 21:32
Acabei de ler o livro penso que na esperança de eu propria sentir o mesmo. Passaram 5 meses mas a dor é muito forte e o tempo não está ajudar nada!!!
Agora não sei bem que sentimento anda aqui dentro raiva?amor?saudade? Penso que um pouco de tudo. Uma rasteira muito grande ao final de 6 anos cheios de coisas boas. Quando vi isto passar? Quando vou olhar para mim e pensar que ele não me merecia? Quem disse que o tempo ajuda? Momentos muito dificil...de muito sofrimento!
De umdiadepoisdooutro a 8 de Dezembro de 2009 às 22:01
Pois como compreendo.
Fiquei com essa mesma sensação quando terminei de ler o livro.
De que ainda estava tudo muito fresco, a ferida mutio em carne viva, mas a verdade é que passou ainda muito pouco tempo.
A verdade é que a própria relação só durou 6 meses, mas dentro de mim foram os seis meses em que julguei que tinha encontrado a minha cara metade.
Mas nós temos de conseguir! Vamos onseguir!!
De Liliana a 12 de Dezembro de 2009 às 13:33
A minha foram 6 anos e sem duvida que ele era a pessoa com que sonhei construir uma vida juntos, ter filhos e envelheçer juntos.(pelos visto não vai ser e isso doi muito).
Espero conseguir ultrapassar isto porque não dá para viver assim:(
De umdiadepoisdooutro a 12 de Dezembro de 2009 às 13:44
Vais conseguir!
O dia em que acordares de manhã e não pensares nele, ou em que te fores deitar à noite e não pensares nele é o dia em que o começas a esquecer.
Esquecer talvez não seja bem a palavra, mas em que essa pessoa começa a ter uma importância menor na tua vida e até que acabará por ocupar o lugar que lhe pertence, alguém que entrou, ficou e depois foi embora. Tem de ser assim.
O Amor é um sentimento lindo não pode ser uma maldição. Nós só temos de ajudar um pouco, tentando afastar os pnsamentos quando eles vêm, as lembranças. Não é fácil, é horrorosamente difícil, mas vais conseguir. E eu também!
Muitos beijinhos cheios de força!!!
De Liliana a 12 de Dezembro de 2009 às 17:11
É mesmo horrorosamente difícil:(
Mas a vida tem que continuar!!!

Um beijinho e obrigado pelo apoio
De Joana a 15 de Dezembro de 2009 às 03:28
Hoje pode ler com mais atenção o teu blog... es repito a afirmação que fiz .... È simplesmente fantastico !
No incio deste ano descobri que o meu namorado dos ultimos 4 anos e meio me traia. Foi como se o meu mundo viesse a baixo ...
Ele era o meu namorado e o meu melhor amigo, ou pensava eu ser ! O que me doi ainda mais é que ele está com ela. Não compreendo ... Pior é que sei que o faz por ser cobarde para admitir o erro que fez.
Nem desculpas me pediu. Não é capaz sequer de mandar msg a perguntar como estou . Dizia que me amava e que eu era a mulher da vida dela e trocou -me por a primeira que lhe deu bola.
Tentei seguir a minha vida, sei que sou impulsiva... mas precisava de alguem desesperadamente naquele momento. Encontrei ... mas voltei a perder. Parece que todos partem para longe de mim :(
Agora tento construir uma relação á beira de outra pessoa mas sinto que sou incapaz de voltar a amar como amava. De voltar a sonhar!
A dor volta vezes sem conta. Sei que já nao o amo mas que raio de dor é esta que ficou e nao vai embora? Porque simplesmente cada vez que me dizem adoro te ou amo te eu nao acredito ? Porque acho que todos me vao magoar a qualquer momento?
A minha cabeça e coração parecem andar a mil á hora. E pior é que tenho de guardar para mim....
Sou a tipica mulher que nao gosta de parecer fraca ... sempre fui o pilar e o exemplo dos que me rodeiam e parece que todos esperam de mim sempre mais e mais ...
Mas para que me serve ter um bom canudo, estar a fazer um mestrado de fazer inveja, um bom carro, uma vida recheada de luxos que muitos invejariam se simplesmente isso já nao faz feliz?
As vezes penso que nao tenhu sequer o direito a queixar me mas simplesmente nao estou bem ... nao me sinto bem ...e estou desesperada por voltar a SOrrir como sorria antes ...
E aqui vou eu voltar para o meu texto sobre activos de retorno absoluto que pelo menos esses parecem fazer sentido na minha cabeça ...
Desculpa o desabafo ....
PS: aceito de muito bom grado qualquer dica para me levantar ...

BEijos
Joana
De umdiadepoisdooutro a 15 de Dezembro de 2009 às 10:30
Olá Joana.
Primeiro que tudo mais uma vez obrigado. Eu escrevo principalmente para me ajudar a ultrapassar as situações. Sempre consegui ordenar melhor as minhas idéias se as colocar por escrito, mas sabe sempre bem saber que gostam deste meu espaço.
Gostava de te poder dizer as palavras mágicas que te fizessem voltar a sorrir mas se alguma coisa eu aprendi nestes dois anos em que a minha vida ficou virada do avesso é que essa força, essa luz tem de vir de dentro.
A minha vida ficou virada do avesso com o meu divórcio, já lá vão dois anos e meio. Não porque eu ainda amasse perdidamente o meu ex-marido mas porque desestruturou todos os planos que eu tinha para a minha vida. A partid dai sinto que tenho andado aos encontrões a tentar encontrar um ponto de equilíbrio mas chego à conclusão que o fiz de uma forma errada.
Procurei sempre alguém para me apoiar, porque eu só sou feliz se puder amar e ser amada.
Então acho que acabei por me ír agarrando às pessoas com medo de ficar sózinha.
Tive um namorado que quase durou um ano mas que eu cheguie à conclusão não ser o que queria para o meu futuro e depois conheci essa pessoa que era a concretização dos meus sonhos mais profundos, na forma de ver o Mundo de pensar, na forma como me tratava, para ao fim de 6 meses descobrir que foi tudo mentira.
De tudo isto retiro que é perigoso colocarmos a nossa felicidade nas mãos de outra pessoa. Percebi que primeiro tenho que estar bem comigo, tenho de me amar e gostar de mim, porque dessa forma não vou permitir que se cheguem a mim pessoas com a intenção de me magoar.
Vejo também que por mais que eu queira muito amar e ser amada, neste momento sinto-me vazia de sentimentos. Oca e dorida.
Tenho uma amiga que me diz muitas vezes, que eu sou a pessoa mais importante da minha vida e que quem me quiser tem de provar que me merece, que não posso continuar a entregar-me completamente e não receber nada em troca.
Compreendo quando dizes que não acreditas nas palavras e que estás sempre à espera que te voltem a magoar.
Acho que tens de dar um tempo a ti própria.
Fazer coisas que te dão prazer.
Aprender a viver contigo mesma.
Sair com amigos, fazer coisas que te divirtam e tornem o teu coração mais leve.
Estes são os conselhos que tento dar a mim própria todos os dias.
Força!
Beijinhos!
De avidaparaalemdeti a 12 de Janeiro de 2010 às 17:32
Tambem achei que muitas das coisas que li neste livro, eram como se escritas pela minha mão.
Amei, amo e creio que amarei sempre alguem que tambem me enganou. Todo o tempo que vivemos juntos, a filha que tivemos, foi como se nada daquilo fosse real. A unica coisa real mesmo foi meu amor por ele. E tem razão quando diz que são as lembranças dos bons momentos que mais nos matam
mas temos de ter forças e lutar. Um abraço.
De Marta Sousa a 8 de Março de 2010 às 18:04
pois bem, vi esse livro a pouco tempo e achei-o espectacular.
quem já não sofreu um desgosto de amor ou esta neste momento a sofrer?
pois eu eu estou neste momento a sofrer por quem talvez não me mereça, mas o amor é assim, traiçoeiro.
conhecemo-nos a três anos atrás mas só nos conhecemos pessoalmente no verão passado desde ai começamos a estar juntos e éramos como se fossemos namorados, comecei a gostar dele mas não disse e ele pelos vistos também gostou, ate que chegou a uma altura em que as coisas estavam a ficar feias então contei-lhe tudo o que sentia, resultado, já não gostava de mim e tinha começado a falar para a ex e os sentimentos para com ela pareciam estar a voltar. fiquei de rastos sem saber o que fazer, tinha-me entregado completamente :s
no ano anterior já me tinha acontecido a mesma situação e não aprendi com isso.
agora com muita ajuda dos meus amigos comecei a andar melhor, mas ainda sinto muitas saudades dele, era espectacular estar com ele :x
só espero é que ele guarde na sua memoria boas recordações de tudo o que vivemos !
pode ser que um dia mais tarde tudo volte a ser o que era e eu ainda consiga remediar este erro, será difícil mas por agora tenho de me preocupar em me animar para não andar tão em baixo :)
De O dia em que tomei a decisão de te esque a 13 de Abril de 2010 às 21:48
Todos nós já sofremos desgostos de amor, até os homens eles é que não gostam de admitir isso.
Eu sei que é difícil vermos que a pessoa que nos vez acreditar no amor, que nos fez disser pela primeira vez amo-te sem medos,sem receios, nunca nos amou. Sei também que é difícil saber que existem pessoas tão más, tão maléficas ao ponto de conseguirem mentir tão bem, disfarçarem tão bem, dizendo que nunca nos vão magoar, que nunca vão deixar de nos amar sabendo que nos nutrimos os maiores sentimentos por essa pessoa, sabendo que faríamos tudo por essa pessoa.
Ás vezes até pensamos para nos e tentamos arranjar uma alternativa para esta situação toda pensando que se calhar tudo é um mal entendido, que se calhar percebemos alguma coisa mal mas que no fundo estamos a ver a verdade que queremos, não a verdade que correspondem à realidade e depois dizemos vezes sem conta que os vamos esquecer mas nunca conseguimos, porque no exacto momento em que estamos decididas a fazer isso algo acontece e faz-nos reviver de novo tudo o que aconteceu.
Também sei que é difícil lembrar aqueles momentos bons,em que nos sentíamos as mulheres mais felizes do mundo junto do nosso amado e nada mais poderíamos pedir porque já tínhamos a pessoa mais importante da nossa vida ao nosso lado e depois descobrir que tudo foi uma farsa mas o que doí ainda mais é saber que dissemos AMO-TE e a outra pessoa disse o mesmo só que essa pessoa mentia.
Como ultrapassamos isso?
Desculpem sei que temos que ser optimistas e disser vamos esquecer para sempre, mas lamento disser, NÃO ESQUECEMOS, podemos deixar de amar essa pessoa como amávamos dantes mas esse sofrimento que passamos algum dia vai estar sempre na nossa memoria porque vai servir como lição de vida!
Por isso não tentem esquecer e não lamentar e disser que somos umas desgraçadas e que somos uns corações partidos mas sim tomar isto tudo como uma lição de vida para garantir que nunca mais volta a acontecer, não vale a pena andar pelos cantos e lamentar, temos que seguir em frente e sabermos que o amor da nossa vida afinal não o era e que não vamos deixar de acreditar no amor só porque um idiota desperdiçou o nosso verdadeiro amor, aquele amor que move montanhas!!!
FORÇA!!!
De umdiadepoisdooutro a 14 de Abril de 2010 às 11:11
Obrigado pelo teu comentário e passa sempre!
Força para ti também e um bom dia.
De ana a 23 de Junho de 2010 às 00:21
Encontrei este blog por acaso, mas tem tudo a ver com meu , que criei só para poder desabafar tudo o que vou sentindo e vivendo depois de uma ruptura mt dificil...só sei que temos de ser mt fortes e somos...afinal,somos MULHERES :)

http://naotesqueci.blogspot.com/
De . a 21 de Agosto de 2010 às 20:39
Ao ler estas tuas palavras percebi que não sou a única a passar por esta dor. Pergunto me quando vou esquecer, e também me pergunto como e possível amar alguém que tanto me mentiu. Passa no meu blog.

Comentar post

mais sobre mim

pesquisar

 

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Dias recentes

"Clássico"

...

...

Por aqui...

Natal é...

Rendi-me!

reflexões

não te quero largar mais....

Férias...

Livros

Dias passados

Dezembro 2015

Outubro 2013

Dezembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

tags

todas as tags

favoritos

Um escândalo digno dos ta...

Memórias dos Pantufinhas ...

Em nome do Pai...

Sobreviver aos primeiros ...

Manual da Mulher Resolvid...

Testemunhos XXII

Como os empregos

Nudez

Adeus

Coisas do amor

Outras visões do mesmo Mundo

blogs SAPO

subscrever feeds