Quarta-feira, 30 de Setembro de 2009

So far away...

Exactamente 2101 km...

 

 

vivido por umdiadepoisdooutro às 20:36
link do post | diz lá... | ver comentários (1) | favorito

...

Despedi-me de ti e senti de imediato um enorme aperto no peito.

Como é que é possível sentir tanto a falta de alguém a partir do momento que sai do nosso campo de visão?!

Costuma dizer-se que "o que os olhos não vêem, o coração não sente", mas neste caso acho que é ao contrário.

Muita força para ti; tenta não ficar muito ansioso que tudo vai correr bem.

Adoro-te!

 

 

sinto-me:
vivido por umdiadepoisdooutro às 09:46
link do post | diz lá... | favorito
Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009

rapidinha...

Só mesmo para dizer que hoje sinto "that I can take on the whole world, e muito deve-se à força e à energia positiva que o teu carinho me transmite.

 

 

vivido por umdiadepoisdooutro às 14:13
link do post | diz lá... | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 26 de Setembro de 2009

Pirâmide das necessidades de Maslow

 

 

 

 

"Necessidades de Maslow:

  1. Necessidades Fisiológicas. São as necessidades básicas para o ser humano, como comer, beber, dormir e respirar.
  2. Necessidades de Segurança. São as necessidades de ter segurança em vários aspectos da sua vida. Ter segurança para a sua liberdade, asseguradas pelo Estado. São aqui também incluídas a segurança no emprego e na saúde.
  3. Necessidades Sociais. Amor, afecto, amizade de pertencer a um grupo de pessoas, familiares ou não, que lhe proporcionam estes sentimentos.
  4. Necessidades de Estima. O reconhecimento por nós próprios e pelos outros, das nossas capacidades e contributo para melhorar o bem estar da sociedade.
  5. Necessidades de Auto-Realização. Atingir tudo aquilo que sonhou e tornar-se tudo aquilo que pode ser. Desenvolver as nossas capacidades e sentir o crescimento pessoal diariamente.

Como se vê, o dinheiro é importante para satisfazer as necessidades básicas e de segurança, mas a partir daí tem a ver com o interior de cada pessoa. Por isso é que existem pessoas com dinheiro, para satisfazer as suas necessidades básicas, que depois são infelizes porque o dinheiro não compra as necessidades mais elevadas."

 

No outro dia tive uma conversa sobre este assunto. Já tinha ouvido falar, ou lido acerca algures, mas não me recordo se conhecia todos os níveis e o que envolvem.

Realmente, comer, beber, dormir, respirar, são verdadeiramente aquelas necessidades básicas que muitas pessoas, felizmente, nem se apercebem de que são realmente as mais básicas necessidades. É claro que depois aqui entra o factor monetário, porque é necessário dinheiro para comer, para ter onde dormir, o que nos leva à segurança no emprego e por aí fora.

Para mim as necessidades do nível 3 sempre foram quase tão importantes como as de nível 1. O Amar e ser amado; o ser aceite; pertencer, mas talvez porque analisando bem as coisas nunca tenha verdadeiramente sentido as necessidades básicas como coisas pelas quais tinha de lutar arduamente.

Realmente não deixa de ser verdade e já o diz a sabedoria popular: " casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão", ou seja não há lugar para amor quando não existe o mais básico, pão para sobreviver.

Peço desculpa a quem achava que daqui sairia uma conclusão profunda...

Limito-me paenas a pensar em "voz" alta.

Da forma como as coisas me andam a correr ultimamente os níveis 2 e 1 começam a ter um peso cada vez maior.

Se calhar devia dizer isto ao meu chefe, se ando constantemente com uma espada sobre a minha cabeça como acha ele que consigo atingir o nível 5?!

E com esta me vou!

 

vivido por umdiadepoisdooutro às 21:02
link do post | diz lá... | favorito
Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009

I'm here for you

Keep holding on - Avril Lavigne

 

You're not alone
Together we stand
I'll be by your side, you know I'll take your hand
When it gets cold
And it feels like the end
There's no place to go
You know I won't give in
No I won't give in

Keep holding on
'Cause you know we'll make it through, we'll make it through
Just stay strong
'Cause you know I'm here for you, I'm here for you
There's nothing you could say
Nothing you could do
There's no other way when it comes to the truth
So keep holding on
'Cause you know we'll make it through, we'll make it through

So far away
I wish you were here
Before it's too late, this could all disappear
Before the doors close
And it comes to an end
With you by my side I will fight and defend,
I'll fight and defend
Yeah, yeah!

Keep holding on
'Cause you know we'll make it through, we'll make it through
Just stay strong
'Cause you know I'm here for you, I'm here for you
There's nothing you could say
Nothing you could do
There's no other way when it comes to the truth
So keep holding on
'Cause you know we'll make it through, we'll make it through

Hear me when I say, when I say I believe
Nothing's gonna change, nothing's gonna change destiny
Whatever's meant to be will work out perfectly
Yeah, yeah, yeah, yeah!

La da da da
La da da da
La da da da da da da da da

Keep holding on
'Cause you know we'll make it through, we'll make it through
Just stay strong
'Cause you know I'm here for you, I'm here for you
There's nothing you could say
Nothing you could do
There's no other way when it comes to the truth
So keep holding on
'Cause you know we'll make it through, we'll make it through

Keep holding on...
Keep holding on

There's nothing you could say
Nothing you could do
There's no other way when it comes to the truth
So keep holding on
'Cause you know we'll make it through, we'll make it through

 

 

You're not alone, I'm here for you!!!

sinto-me:
vivido por umdiadepoisdooutro às 09:38
link do post | diz lá... | favorito
Sábado, 19 de Setembro de 2009

Islands

Estava a ver um filme, quando de repente um dos actores disse "We are all islands", e lembrei-me desta música que já não ouvia há imensos anos.

Tenho em vinil.

Ouvia na minha adolescência. Nunca mais ouvi. Ouvi hoje.

 

 

 

Islands, from the first time we saw,
We could wait for this moment, like rocks on the shore.
We can never be closer, somehow,
For the moment that lasts, is this moment now.

When the night's on fire, will you keep the candlelight burning?
Hold on to your heart's desire. (When the night's on fire)
When you see one bird into the wind, another one's turning,
And the two can fly much higher.

[ Chorus ]

We are islands, but never too far,
We are islands
And I need your light tonight,
And I need your light tonight.
We are islands, but never too far,
We are islands
And I need your light tonight,
And I need your light tonight.

Islands, never been to before,
And we climb so high to where the wild birds soar.
There's a new path that we found just today,
I was lost in the forest and you showed me the way.

When the night's on fire, will you keep the candlelight burning?
Hold on to your heart's desire. (When the night's on fire)
When you see one bird into the wind, another one's turning,
And the two can fly much higher.
 

"When you see one bird into the wind, another one's turning,
And the two can fly much higher."

 

sinto-me:
vivido por umdiadepoisdooutro às 22:06
link do post | diz lá... | favorito

Só para dizer que...

Hoje foi o melhor dia desta semana!

A minha avó está mais animadita - resolveu que não vai ser assim tão fácil livrarem-se dela, lol.

Passei uma metade de dia muito feliz, a comprovar que realmente são aquelas coisas que menos planeamos e mais simples, que no fundo nos dão mais prazer.

Esta é para ti (não que eu sofra do mesmo mal da autora da letra, mas é linda e sei que também gostas....)

 

 

 

sinto-me:
vivido por umdiadepoisdooutro às 18:28
link do post | diz lá... | favorito
Sexta-feira, 18 de Setembro de 2009

I want a feeling!

Ontem foi um dia muito mau, que ainda consegui piorar ao final com o facto de o pai do meu filho se ter sentido mal e ter ído parar ao hospital.

Neste momento as coisas já estão um pouco mais equilibradas e apesar de o meu estado de espírito não ser de todo efusivo, resolvi colocar aqui esta música a ver se me anima e se trás alguma energia a este fim-de-semana que se aproxima.

 

 

vivido por umdiadepoisdooutro às 16:11
link do post | diz lá... | favorito
Quinta-feira, 17 de Setembro de 2009

Fica aqui...

Apesar do sol que brilha lá fora, hoje está escuro dentro de mim.

Tenho o coração apertadinho, as lágrimas teimam em cair, parece que tenho uma ligação directa a um qualquer reservatório de água de proporções inesgotáveis.

Estou triste, muito triste porque uma pessoa que está na minha vida há já 30 anos está em vias de partir.

Porque é triste ver no que o tempo e a enfermidade transformam as pessoas.

Porque naquela cama de hospital está apenas um vislumbre de quem sempre foste.

Recordo-me como ainda há poucos dias me dizias e à mana, "fiquem aqui. Fiquem até à meia-noite, não quero que vocês se vão embora."

Agora somos nós que egoisticamente queremos que fiques aqui.

Porque racionalmente sabemos que na realidade já não estás bem aqui, e que talvez  te espere um destino de menor sofrimento.

Tudo isto levou-me a pensar em que raio de vida vivemos, em que temos que andar sempre a correr de um lado para o outro sem tempo para FICAR.

Acordo de manhã, levanto-me, arranjo-me, trato do filhote, pequenos-almoços e despacha-te daqui e dali que já estamos atrasados e lá nos enfiámos no carro para ír para a escola e para o trabalho, para no final do dia fazer o percurso inverso.

Que raio de vida é esta em que mal temos tempo uns para os outros?!

Em que o meu filho me diz que gostava que eu não tivesse trabalho para poder passar mais tempo com ele?!

Em que não passamos tempo com a família, os amigos?!

Em que estamos num sítio a pensar que deveríamos estar noutro ou a fazer uma outra coisa?

Em que pensamos que temos todo o tempo do Mundo; que ele não nos escorre pelos dedos, que poderemos sempre fazer isto ou aquilo... mais tarde.

Porque pensamos sempre e só em nós, como não nos apetece ver esta ou aquela pessoa neste preciso momento, como aquela chamada não vem mesmo nada a calhar, como mais tarde ligo ou mando um mail; outro dia visito...

Mas naquele momento ouvir a nossa voz podia ser o melhor consolo que aquele pessoa podia receber; a nossa visita podia ser o melhor remédio; receber uma mensagem podia colocar-lhe um sorriso nos lábios...

A lição que tiro disto tudo é que me faz falta FICAR mais, PERDER mais tempo, DAR mais amor, Hoje, e não deixar para amanhã, porque o amanhã pode nunca chegar.

Fiz deste o meu lema, mas nem sempre é fácil viver de acordo. Ás vezes são precisas situações extremas para nos fazer olhar a vida de um modo mais crítico; analisar e ver o que podemos melhorar. 

Há algum tempo atrás prometi  a mim mesma que diria às pessoas que amo que as amo todos os dias...

Nem sempre consigo, mas vou continuar a tentar. Um dia de cada vez...

Amo-te! (filhote, pai, mãe, mana, avozinhas, tios, primos, amigos e a ti)

 

 

sinto-me:
vivido por umdiadepoisdooutro às 11:55
link do post | diz lá... | favorito
Domingo, 6 de Setembro de 2009

Chill...

Eu sou realmente uma pessoa muito impaciente.

Detesto o meio termo, o não cair nem para um lado nem para o outro, e principalmente detesto ter de esperar para que as coisas andem....

Mas a verdade é que cada evento tem o seu próprio ritmo. As coisas não acontecem como nem quando nós queremos.

Temos de saber dar tempo ao tempo e (lá está) viver um dia depois do outro.

Confesso que esta aprendizagem é muito exigente para mim. Já há mais de dois anos que determinei que iria começar a tentar a aprender a dar mais tempo ao tempo, mas não tem sido muito fácil.

Parece que se deixo a vida correr ao seu ritmo, estou a baixar os braços e a não comandar a minha própria vida.

Mas a verdade é que esta impaciência e impulsividade não me tem levado a lugar algum, e algumas vezes é quase contraproducente.

Lá vou continuar a tentar a domar estas minhas duas características que no fim das contas só me afazem sentir desgastada.

Como eu gostava de ser mais como o meu amigo N que vive sobre o lema "Chill".

 

Agora vou ouvir isto a ver se acalmo.

 

 

 

vivido por umdiadepoisdooutro às 10:12
link do post | diz lá... | ver comentários (1) | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Dias recentes

"Clássico"

...

...

Por aqui...

Natal é...

Rendi-me!

reflexões

não te quero largar mais....

Férias...

Livros

Dias passados

Dezembro 2015

Outubro 2013

Dezembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

tags

todas as tags

favoritos

Um escândalo digno dos ta...

Memórias dos Pantufinhas ...

Em nome do Pai...

Sobreviver aos primeiros ...

Manual da Mulher Resolvid...

Testemunhos XXII

Como os empregos

Nudez

Adeus

Coisas do amor

Outras visões do mesmo Mundo

Os que acompanham os meus dias

Free Counter
Free Counter
blogs SAPO

subscrever feeds