Quinta-feira, 12 de Março de 2009

Leave a ligth on...

E esta ouvi ontem pela primeira vez...

 

Ligth on (David Cook)

 

Never really said too much
Afraid it wouldn't be enough
Just try to keep my spirits up
When there's no point in grieving
Doesn't matter anyway
Words could never make me stay
Words will never take my place
When you know I'm leaving

Try to leave a light on when I'm gone
Something I rely on to get home
One I can feel at night
A naked light, a fire to keep me warm
Try to leave a light on when I'm gone
Even in the daylight, shine on
And when it's late at night you can look inside
You won't feel so alone

You know we've been down that road
What seems a thousand times before
My back to a closing door and my eyes to the seasons
That roll out underneath my heels
And you don't know how bad it feels
To leave the only one that I have ever believed in

Try to leave a light on when I'm gone
Something I rely on to get home
One I can feel at night
A naked light, a fire to keep me warm
Try to leave a light on when I'm gone
Even in the daylight, shine on
And when it's late at night you can look inside
You won't feel so alone

Sometimes it feels like we've run out of luck
When the signal keeps on breaking up
When the wires cross in my brain
You'll start my heart again
When I come along

Try to leave a light on when I'm gone
Something I rely on to get home
One I can feel at night
A naked light, a fire to keep me warm
Try to leave a light on when I'm gone
Even in the daylight, shine on
And when it's late at night you can look inside
You won't feel so alone

 

 

 

 

Rigth on!!!

tags:
vivido por umdiadepoisdooutro às 20:43
link do post | diz lá... | ver comentários (1) | favorito

"A quarta aliança" - Gonzalo Giner

 

"A Quarta Aliança
Giner, Gonzalo

Um romance de estreia, uma história inquietante, um desfecho inesperado. Mais de 100 000 exemplares vendidos em Espanha. Uma estranha encomenda é um dia entregue numa requintada joalharia de Madrid: o seu conteúdo é uma pulseira com mais de 3000 anos. Fernando Luengo, o proprietário da loja, e a sua jovem colaboradora Mónica, decidem investigar a origem daquela jóia. Descobrem uma intriga inquietante e enigmática que os fará mergulhar em diversos cenários históricos: a terra prometida a Moisés; a conquista de Jerusalém durante a primeira Cruzada; os últimos dias da heresia cátara; as disputas dos templários em pleno século XIII; a luta pelo poder travada entre o papa Inocêncio IV e os príncipes europeus; e a reaparição de uma seita judaica alguns séculos após a sua extinção... "

 

Para quem gosta de intriga histórica, este é um livro a ler.

Gostei bastante e recomendo.

 

tags:
vivido por umdiadepoisdooutro às 20:28
link do post | diz lá... | favorito
Domingo, 8 de Março de 2009

Pantera côr-de-rosa 2

Ontem fui ver este filme.

É um daqueles filmes que não nos marcam, mas que se o que ambicionamos são 2 horas bem passadas, sem pensar em problemas ou em tristezas, cumpre o seu papel.

 

 

 

 

 

vivido por umdiadepoisdooutro às 10:44
link do post | diz lá... | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 4 de Março de 2009

Far from Home III

Hoje foi um dia muito produtivo.

11h de escritório, que se traduziram em 9h de formação.

Intenso!!!

Nem sei muito bem como consegui reunir energia e concentração para tantas horas mas o facto é que consegui, principlamente depois de ontem não ter dormido quase nada.

É que fui assolada por uma insónia como não tinha há muito tempo, e à 1h da manhã ainda não dormia. Estava algo receosa de naõ conseguir acompanhar visto estar tão cansada, mas a formação foi tão estimulante que só voltei a sentir o cansaço por volta das 18H30 (e mesmo assim ainda aguentei mais uma horita - lol).

O senão deste dia, é que com o cansaço fiquei sem fome, então não consegui comer a minha Mousse de Marrons Suices - quelle domage!!!!

Quanto ao francês e aos colegas francesas era darem-me mais uns diazitos e já eu estaria a falar francês (ainda que mal) pelos cotovelos, lol.

Mas assim como assim, amanhã se Deus e a TAP quiserem já vou dormir a casa.

Tenho saudades do meu pimpolho que ficou com os avôs, mas reconforta-me saber que ele lá está todo contente e concede-me os mesmos 2 minutos de direito de antena ao telemóvel como se eu estivesse ao virar da esquina, é sinal de que está bem e feliz.

Já fiz a mala.

Amanhã começo novamente às 8h da manhã mas pela hora do almoço lá volto à maratona de TGV para o aeroporto e depois avião para casa.

Inútil, inútil foi mesmo trazer a máquina fotográfica. Não vi nada de Valence tirando as ruas que levam ao escritório (de carro), o Hotel e o Restaurant.

Não fossem os franceses por toda a parte e quase que podia jurar que nem saí de Portugal, é que nem sequer tenho uma prova fotográfica de que aqui estive - ridiculle!!!

Bonne nuit, amanhã já será boa noite.

 

vivido por umdiadepoisdooutro às 20:23
link do post | diz lá... | favorito
Terça-feira, 3 de Março de 2009

Far from home part II

Hoje foi dia de escritório.

Das 08H00 às 19H00 com meia hora de almoço - nunca mais me queixo do meu horário (enquanto me lembrar).

Até aqui tudo bem, estou cá para trabalhar. Tudo bem que o meu dia será só amanhã, hoje não estive  a ter formação, estive apenas e só a trabalhar normalmente mas noutro ecritório bem longe do meu.

Chegada ao escritório, apresentação aos colegas meio em francês meio em inglês, "escuse moi parce que je ne parle français trés bien", e lá me dão uma sala, ligação Wi Fi e me instalam para eu poder trabalhar.

Logo à partida notei alguma estranheza por parte da população masculina em geral; mais do tipo agora temos que levar com esta portuga...

Mas o cúmulo da antipatia senti quando me sentei a almoçar com todos os que tinham estado a ter formação (aí umas 10 pessoas) e ninguém me dirigiu a palavra.

Todos conversavam animadamente entre si e nada de me incluirem na conversa, ou de pelos menos sequer fazerem alguma tentativa para tal.

Coitadinhos, estão muito longe de nós (portugueses) no que se refere à hospitalidade.

É que nem sequer se esforçam.

Espero que esta seja apenas uma má experiência e não o habitual em relação ao povo francês ou ficaria muito desiludida.

Para me salvar só mesmo o jantar, e até pedi a todos os santinhos que ninguém tivesse um rasgo de "amabilidade" e me convidasse para jantar, porque depois de tanto desprezo não teria cara para fazer conversa de circunstância - mais vale só do que mal acompanhada.

Fui ao restaurant Brasserie San-Jaques, onde fui ontem, e lá pedi o plat du jour (que para mim é sempre uma aventura) e não resisti a comer novamente a sobremesa pela qual me apaixonei ontem: "Mousse de Marrons Suisses".

Estou a exagerar, eu sei, mas uma mulher ignorada durante todo o dia necessita de compensação, não concordam?!

 

À demain...

vivido por umdiadepoisdooutro às 20:03
link do post | diz lá... | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 2 de Março de 2009

Far from home

Estou longe, não muito longe mas suficientemente longe...

Eu até gosto de viajar; andar de avião mesmo que seja a trabalho (como é o caso); de ficar em hotéis, dos pequenos almoços dos hotéis, de conhecer novos sítios, novas gentes...

O que não gosto mesmo nada é de chegar à noite e não ter com quem conversar, é jantar sózinha num restaurante, e é chegar ao quarto mortinha por trocar umas idéias com alguém na net e não estar ninguém online.

Tudo bem que em Portugal são 21H00 de uma segunda-feira, e que as pessoas têm os seus afazeres normais e etc, mas aqui já são 22H00 e amanhã começo a trabalhar às 08H00, o que significa que daqui a pouco tempo deveria ír descansar.

Deveria mas não sei se consigo porque hoje desde as 11H00 da manhã que não converso com ninguém, o que significa que estou a começar a dar em DOIDA.

Daí estar agora neste momento a matraquear nas teclas (coitadas) do computador - sorte que isto não tem som, lol.

Nem a tv me safa, é que é tudo em FRANCÊS, e eu e esta língua temos algumas divergências. Fico mesmo irritada comigo mesma por ter deixado enferrujar a parte do meu cérbro dedicado a esta língua, porque detesto não conseguir comunicar convenientemente. 

É daquelas coisas que me dá alguma urticária.

Com tanto nervoso miudinho vai ser dificil adormecer, ai vai vai.

 

Bonne nuit!!!

vivido por umdiadepoisdooutro às 20:58
link do post | diz lá... | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 1 de Março de 2009

"With arms wide open"

 

 

 

 

sinto-me: na expectativa
vivido por umdiadepoisdooutro às 08:15
link do post | diz lá... | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Dias recentes

"Clássico"

...

...

Por aqui...

Natal é...

Rendi-me!

reflexões

não te quero largar mais....

Férias...

Livros

Dias passados

Dezembro 2015

Outubro 2013

Dezembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

tags

todas as tags

favoritos

Um escândalo digno dos ta...

Memórias dos Pantufinhas ...

Em nome do Pai...

Sobreviver aos primeiros ...

Manual da Mulher Resolvid...

Testemunhos XXII

Como os empregos

Nudez

Adeus

Coisas do amor

Outras visões do mesmo Mundo

blogs SAPO

subscrever feeds