Quarta-feira, 5 de Março de 2008

"The starter marriage" - Kate Harrison

A semana passada enquanto me passeava por um dos supermercados onde habitualmente vou fazer compras, dei por mim (como é hábito) na secção dos livros. Vasculhei, vasculhei e quando me preparava para mudar de secção por não encontrar nada que me suscitasse interesse, quase que "saltou" para a minha mão o único exemplar de um livro com um título deveras sugestivo: "Até que o divórcio nos separe"(título original: "The starter marriage ").

Li a contracapa, onde dizia que "Até que o divórcio nos separe é uma encantadora comédia agridoce sobre o casamento, os erros que dele advêm e a capacidade de seguir em frente."

Ora é mesmo disto que eu estou a precisar - pensei eu.

E como só podia ser um sinal, o facto de o único exemplar me vir parar às mãos quando eu já tinha desistido de encontrar algo que merecesse a pena, lá tive que o comprar.

O livro relata a história de Tess , uma mulher de 35 anos para quem o casamento é para toda a vida, e que vê essa mesma vida ruir quando o marido a troca por uma mulher mais nova.

Perde a alegria de viver e passa apenas a existir, até que uma amiga a convence a frequentar um curso de sobrevivência para divorciados. Aí conhece pessoas que estão no mesmo barco, e com elas estabelece laços que só se desenvolvem entre pessoas que passam pelas mesmas experiências.

É um livro profundo sem ser dramático e ao mesmo tempo optimista.

Por sinal revejo-me em muitas das situações.

Ainda não terminei de o ler, mas vou apenas aqui deixar uma passagem que fez bastante eco dentro de mim...

 

"São assim os encontros amorosos na nossa idade? Almas torturadas a descarregarem mutuamente os seus fardos, tentando descobrir se os seus traumas são compatíveis com os da outra pessoa?"

 

E é isto mesmo que todos nós procuramos ou não é? Encontrar alguém que para além de ter os mesmos objectivos seja compatível conosco, o que implica aceitação da pessoa que somos, e quem somos hoje é diferente de quem fomos ontem e de quem seremos amanhã, porque as experiências vão-nos moldando.

Mas a essência continuará sempre a mesma.... 

 

sinto-me: www.kate-harrison.com
vivido por umdiadepoisdooutro às 14:25
link do post | diz lá... | ver comentários (1) | favorito
|

mais sobre mim

pesquisar

 

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Dias recentes

"The starter marriage" - ...

Dias passados

Dezembro 2015

Outubro 2013

Dezembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

tags

todas as tags

favoritos

Um escândalo digno dos ta...

Memórias dos Pantufinhas ...

Em nome do Pai...

Sobreviver aos primeiros ...

Manual da Mulher Resolvid...

Testemunhos XXII

Como os empregos

Nudez

Adeus

Coisas do amor

Outras visões do mesmo Mundo

Os que acompanham os meus dias

Free Counter
Free Counter
blogs SAPO

subscrever feeds