Quinta-feira, 4 de Março de 2010

24h

Muitas vezes penso que os meus dias deveriam ter mais do que 24h...

As horas parece que voam; por muito que faça, fica sempre tanto por fazer.

Na maior parte das vezes penso que não sei gerir o meu tempo, que perco tempo com coisas inúteis; que me disperso; que não canalizo as minhas energias para as coisas que são verdadeiramente importantes...

Hoje sinto que gostaria que o dia de hoje acabasse depressa.

Que esta fase da minha vida acabasse depressa.

 

Mas depois, a vida é tão curta e o tempo passa realmente tão depressa, que estes estados de espírito acabam por ser uma perda de tempo precioso.

 

Felizmente, amanhã é um dia novo!!!

 

 

 

E lembrei-me também desta música que já não ouvia há algum tempo...

Realmente deixei de ouvir estas músicas, que adoro, porque me trazem recordações que magoam.

 

 

tags:
vivido por umdiadepoisdooutro às 19:39
link do post | diz lá... | favorito
|
6 comentários:
De Brisa do Mar a 5 de Março de 2010 às 16:32
Há dias assim... difíceis! Eu costumo dizer que por mais que quisesse, não consigo ser a mulher-polvo ;)
Passei para te desejar um excelente Fim de Semana, com alguma tranquilidade se for possível...
Jokinhas e Fica Bem!!
De umdiadepoisdooutro a 6 de Março de 2010 às 00:16
E um excelente fim-de-semana para ti também.
Beijocas
De Zé Gato a 7 de Março de 2010 às 16:09
http://www.youtube.com/watch?v=3Cvdfvk9JVE
De umdiadepoisdooutro a 7 de Março de 2010 às 20:44
"Ninguém é de ninguém, mesmo quando se ama alguém"
De Zé Gato a 7 de Março de 2010 às 21:49
http://www.youtube.com/watch?v=HJdyF3mZ4cw
De umdiadepoisdooutro a 8 de Março de 2010 às 10:06
É verdade!
Todos nascemos selvagens!
Só temos que responder perante a nossa consciência.. mas será que é mesmo assim?
Não vivemos sózinhos neste mundo.
Somos filhos, temos amigos, companheiros, e principalmente se somos pais, não podemos nem devemos contar só conosco. Isso seria puro egoísmo.
Então concordo que de uma certa forma somos selvagens, porque a nossa alma tem de se manter livre e solta em prol da nossa própria sanidade mental, no entanto as nossas ações e atitudes não devem ser egoístas. Não devemos magoar aqueles que fazem parte da nossa vida, involuntáriamente, como os filhos por exemplo, ou voluntáriamente - aquelas pessoas que escolhemos para estarem ao nosso lado, ou mesmo aquelas que nos escolheram a nós.
Talvez seja por ver as coisas deste modo tão pouco selvagem e individualista que sofro tanto.
Mas pelo menos tenho a consciência tranquila que tento minimizar ao máximo a mágoa que posso causar.
A nossa liberdade termina quando começa a do outro.
Ser livre e selvagem é de facto muito aliciante, mas também temo que seja um caminho muito solitário.

Boa semana e obrigado pela música.

Comentar post

mais sobre mim

pesquisar

 

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Dias recentes

"Clássico"

...

...

Por aqui...

Natal é...

Rendi-me!

reflexões

não te quero largar mais....

Férias...

Livros

Dias passados

Dezembro 2015

Outubro 2013

Dezembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

tags

todas as tags

favoritos

Um escândalo digno dos ta...

Memórias dos Pantufinhas ...

Em nome do Pai...

Sobreviver aos primeiros ...

Manual da Mulher Resolvid...

Testemunhos XXII

Como os empregos

Nudez

Adeus

Coisas do amor

Outras visões do mesmo Mundo

Os que acompanham os meus dias

Free Counter
Free Counter
blogs SAPO

subscrever feeds