Quarta-feira, 16 de Dezembro de 2009

Enough is enough

Ontem escrevi aqui em como já passaram dois meses, ou melhor só ainda passaram dois meses.

Eu não tenho a certeza se o tempo cura, se desvanece a dor e a lembrança, mas tento acreditar que pelo menos cria algum distanciamento e torna a convivência com a situação mais aceitável. Até que um dia conseguimos olhar para a situação e não ficar com o coração apertado.

A verdade é que a vida segue o seu curso.

Os dias passam impiedosos e há coisas a fazer, decisões a tomar.

É um luto.

Nem sempre me recordo do teu rosto; às vezes tenho de fazer mesmo um grande esforço para conseguir recordar os teus traços, mas depois de repente basta uma conversa ou ver algo e de bem cá do fundo salta uma memória ou recordação.

Assim é o processo, tenho ouvido dizer.

Por muito rídiculo e masoquista que possa parecer a verdade é quando se ama está-se sempre à espera de uma reviravolta miraculosa, em que a pessoa afinal não tenha sido tão mau carácter, nem tenha tido tanta falta de escrúpulos e que no fundo até nos ame, apesar de nos ter rejeitado.

Isto é o que faz o Amor; não posso dizer que me cegue, porque com os olhos da razão vejo tudo preto no branco, mas às vezes deixa-me fantasiar, e estas fantasias só prolongam o meu sofrimento.

Nada posso fazer quanto às minhas lembranças, porque são elas que me magoam, as imagens que criei de ti e os sentimentos que desenvolvi. Mas vou deixar de fazer um esforço para me lembrar do teu rosto, e vou deixar de ser refém da tua presença.

Vivemos na mesma localidade e eu ultimamente sinto-me refém no sentido em que evito frequentar certos sítios com receio de te encontrar - No more!

Aquela é a minha casa, a terra onde nasci e cresci. Não me vou andar a esconder pelos cantos com medo da minha sombra porque eu não devo nada a ninguém muito menos a ti.

Se nos encontrarmos e me falares, oiço-te, se fingires que não me conheces farei o mesmo.

Malesh....

 

 

sinto-me:
tags:
vivido por umdiadepoisdooutro às 09:27
link do post | diz lá... | favorito
|

mais sobre mim

pesquisar

 

Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Dias recentes

"Clássico"

...

...

Por aqui...

Natal é...

Rendi-me!

reflexões

não te quero largar mais....

Férias...

Livros

Dias passados

Dezembro 2015

Outubro 2013

Dezembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

tags

todas as tags

favoritos

Um escândalo digno dos ta...

Memórias dos Pantufinhas ...

Em nome do Pai...

Sobreviver aos primeiros ...

Manual da Mulher Resolvid...

Testemunhos XXII

Como os empregos

Nudez

Adeus

Coisas do amor

Outras visões do mesmo Mundo

Os que acompanham os meus dias

Free Counter
Free Counter
blogs SAPO

subscrever feeds